Caso ex-dep Carli Filho – URGENTE

Posted by in Artigos

Na próxima quinta-feira, dia 21 de julho, com início as 13h00, a Primeira Câmara do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná deverá julgar o recurso de embargos de declaração interposto pela defesa do ex-deputado Carli Filho. O Relator do novo recurso será o Dr. Naor R. de Macedo Neto, magistrado integrante da 1ª Câmara Criminal do TJPR, o mesmo que relatou o último julgamento do caso no TJPR onde foi mantida a decisão de mandar o caso para julgamento pelo tribunal do júri de Curitiba. Segundo o advogado de acusação Elias Mattar Assad, o recurso manejado pela defesa será negado pois é de cunho meramente protelatório. Pela lei processual penal tal recurso apenas é cabível em caso de omissão, contradição, ambiguidade e obscuridade das decisões, o que não ocorreu com o julgamento anterior do TJPR (clique aqui para visualizar a decisão). O mesmo advogado da acusação aproveitou o momento para requerer ao Tribunal: I- Que Carli Filho seja impedido de deixar o País, e; II- Seja suspenso seu direito de dirigir veículos automotores, e; III- Imposição de dever de não mudar de domicílio nem dele se ausentar por mais de oito dias sem comunicar a Justiça, e; IV- Tudo sob pena de ser considerado comportamento inconveniente e evasivo do acusado, tendo como conseqüência prisão preventiva, caso viole as determinações da Justiça (clique aqui para ler o pedido). Uma das principais preocupações da acusação é que o acusado deixe o País e rume para a Itália pois, com o precedente negativo do caso “Cesare Batisti”, caso isto venha a ocorrer, aquele País não devolverá nem este nem qualquer outro réu brasileiro, arrematou Assad. Este novo julgamento pelo Tribunal do Paraná, promete ser mais aguerrido que o anterior pois estarão em julgamento não somente a confirmação da remessa do caso para julgamento pelo júri popular, como as primeiras restrições judiciais a serem impostas ao ex-deputado pelos atos por ele praticados.

Nayara Giazzon
Assessora de Imprensa