Caso Greve dos Onibus Curitiba

Posted by in Artigos

NOTA PARA A IMPRENSA

É grande a expectativa das autoridades e da população de Curitiba nas negociações que tratam da greve dos motoristas em Curitiba. Agora às 11h00 a Justiça do Trabalho em Curitiba vai realizar um ato de aproximação entre o Sindimoc (que representa a categoria dos motoristas e cobradores de Curitiba) e a classe patronal.

Foi amplamente divulgado pela URBS- Curitiba, acerca de liminar deferida em face da greve deflagrada categoria dos Motoristas e Cobradores nas Empresas de Transporte de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana, que ordenava a manutenção do serviço público de transporte na percentagem de 80 % no horário de pico e 60% no horário normal. A liminar pedida pela URBS e deferida pela a 1ª. Vara da Fazenda Pública de Curitiba/PR, autos n. 409-26.2012.8.16.0004, foi suspensa, às 18:00 horas do dia 14 de fevereiro de 2012, por decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, em pedido de suspen são feito pelo advogado Flávio Lins em nome do Sindimoc.

Na tarde de ontem (14.2.2012), o vice-presidente do TRT-PR impôs para a classe dos trabalhadores que voltem a operar ao menos com 70% nos horários de pico e 50% nos horários normais, sob pena de multa de R$. 100.000,00 por dia. Apesar disto, a Classe dos Trabalhadores deliberou por prosseguir na paralisação total como único meio de pressão para que sejam atendidas suas reivindicações (8% de aumento ofertados pela classe patronal, não foi aceito pelos trabalhadores).

Participarão da reunião o Presidente da URBS, COMEC, do Sindicato Patronal e integrantes do SINDIMOC- Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba.

Nayara Giazzon
Assessora de Imprensa