Médica UTI Evangélico

Posted by in Artigos

Saiba do caso clique aqui.

Delegada não cumpre ordem judicial
(Peterson Hofmann de Curitiba)

Por conta de uma negativa em permitir acesso dos autos do Inquérito Policial para a defesa, o advogado da médica Virgínia Helena Soares de Souza, em 20/2/2013, obteve uma ordem judicial obrigando a Delegada encarregada do caso a fornecer cópias de todo o conteúdo do Inquérito Policial. Apesar disto não foram franqueadas para a defesa cópias dos prontuários médicos das supostas vítimas, nem as mídias contendo as interceptações telefônicas. Novamente a defesa teve que recorrer a outra ordem judicial, que foi concedida sábado (23/2/2013) e também não cumprida sob desculpa da Autoridade Policial de que estaria “fora do expediente”, mesmo estando na Delegacia praticando atos do mesmo inquérito afirmou o defensor. Entendendo pelo cometimento em tese de crime de desobediência, a defesa a comunicou o Juiz que atendendo parecer do Ministério Público, ordenou (as 16h00 deste domingo) que em 24 horas seja justificado o motivo do descumprimento ( clique decisões).

O advogado criminalista Elias Mattar Assad, que atua na defesa da médica insiste que a negativa da Autoridade Policial em fornecer cópias, prende-se ao fato de nenhuma prova válida ter em seu poder. “Não está provada sequer a existência do fato criminoso pois não há prova científica de que as mortes tenham causas diferentes das constantes das certidões de óbito e de laudos do IML” disse Assad.