O Verdadeiro Alimento

Posted by in Artigos

Sob a autoridade de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, e em comunhão com o Espírito Santo de Deus, saúdo a todos os irmãos desejoso de que a Graça e a PAZ do Altíssimo estejam sobre todos

A princípio quero de forma clara, que todos intronizem e reflitam sobre o que Deus ainda quer de todos nós, mesmo nesses últimos tempos, tempos difíceis e trabalhosos onde convivemos com a covardia no meio espiritual advinda de todos os lados e que de forma leviana tenta destruir tudo aquilo que provém dos céus.

Deus, através do Seu Espírito Santo quer ministrar a Igreja fundamentada por nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, o Evangelho puro, sem fermento, sem as ilusões que campeiam e tentam cegar os olhos mais atentos, numa tentativa de desvirtuar tudo o que dá fruto verdadeiro.

O Evangelho puro e sem fermento é o que verdadeiramente alimenta fazendo com que sejamos a menina dos olhos do Senhor, a partir de uma vida consagrada e regada de unções férteis e qualidade inigualável por ser temperada com uma especiaria única e incopiável: o Amor imensurável de Deus.

É através do Evangelho puro e sem máculas que se adquire o entendimento do Plano Salvítico e tudo aquilo que precisamos para que a vida seja repleta de santidade e mansidão, segundo os moldes da Palavra fundamentada e exemplificada por Jesus Cristo, o filho unigênito de Deus PAI que entre nós viveu em carne e se deu em sacrifício por todos nós.

O verdadeiro alimento, não pode ser confundido com fábulas, e como cristãos professos, não há como ser diferente ao que a Palavra ensina, por ser ela o testemunho fiel da Soberania de um Deus que não falha e não abandona em tempo algum.

Não podemos nos permitir caminhar sob mentiras, mentiras essas que a todo instante tentam invadir o seio de nossas vidas, nossas familias e lares, por conta de ofertas levianas de um mundo que já está com o seus dias contados.

A Bíblia nos alerta que nos últimos dias os homens viveriam de fábulas (II Timóteo 3:1-8), a partir das invenções de novas doutrinas, novas visões, falácias macias e promessas infundadas, homens vivendo da forma que lhe é mais conveniente, com avareza, orgulho torpe e ambição desmedida, e tudo isso mesmo tendo o conhecimento à cerca da Palavra.

O que observamos nos dias atuais é a Igreja em rota de colisão com o próprio fundamento que deveria ser sua razão de ser e existir, a partir de uma submissão Àquele que nos concedeu estarmos aqui para honra e glória do Seu Santo Nome e do Seu Santo Reino, não havendo justificativas para tais atitudes, uma vez que temos todo o conhecimento do que ocorreu naqueles tempos do velho testamento, para nós um espelho fiel e referência para que não cometessemos os mesmos erros, que aliás, estão sendo cometidos de forma desafiadora.

Ao se observar tais desvarios, parece evidente que a Igreja, já não nutre mais o fervor por ouvir a Palavra, e acredita-se que se deve a essa criação de hábitos modernistas, doutrinas que causam aversão e desprazer que levam a uma certa antipatia pela Bíblia, e isso realmente vislumbramos quando as ovelhas não têm mais consigo a posse das Escrituras, o descaso dentro da igreja quando no momento da pregação, o excesso de levantares e saídas, inclusive por parte de alguns membros da eclésia, deixando transparecer o descaso pela Palavra.

Uma ministração séria da Palavra faz com que adquiramos uma vida saudável com Deus, e nesse sentido se deve trabalhar no intutito de se produzir uma verdadeira mudança em busca do novo que edifica e conduz à salvação espiritual, ao mesmo tempo que humaniza em Cristo, e preenche o próprio ser em torno da vontade advinda de Deus PAI.

Não há como conceber e aceitar a rebeldia e a desobediência, pois sabido é que a recompensa certamente irá levar a desesperos os tais que plantam insubordinação sem oportunidades de retorno, mas, aos que abrirem os olhos verão a glória de Deus que é rica em misericórdia e nos ama permitindo mudar, a partir do verdadeiro arrependimento e conversão aos propósitos celestiais que são dignos, conforme a própria Palavra.

O Evangelho apresentado e ensinado de forma correta, segundo o ensinado por Jesus Cristo é sem dúvida alguma o que rejuvenesce a fé e mantem viva a essência, mantendo a vida de quem busca a verdade diante de Deus.

Certo é que se há vacilos no ensino da Palavra, o fortalecimento do anticristo se torna mais visível, e tudo que está se desenhando nos dias atuais acabam por fortalecer uma geração para receber o anticristo, e tudo isso por conta da contaminação com outras doutrinas.

Cabe-nos estar atentos, apresentando o verdadeiro evangelho, ensinar, conversar, dialogar à cerca das dúvidas, mostrar o verdadeiro amor através das atitudes cristãs que se deve ter, gerando um relacionamento espiritual eficaz, indo de encontro a uma vida de santidade.

Devemos, enquanto prepostos responsáveis pelas ovelhas de nosso Senhor Jesus Cristo, apresentar o verdadeiro sentido de ser cristão, através do verdadeiro alimento: a Palavra fundamentada, e do sentimento de ser referência, sempre em busca da perfeição, mesmo sendo imperfeitos.

“Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (I Pedro 1:16)

Que as bênçãos celestiais e o verdadeiro alimento espiritual estejam com todos e sobre todos.

(Bp. Jurandir Argôlo)

“O Senhor te abençoe e te guarde;

O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;
O Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.” ( Nm 6:24-26 )