Dilma manda Petrobras fazer exportação fictícia!

Posted by in Economia

 A operação á mais um pega trouxa do que qualquer outra coisa.  Isto só serve mesmo para enganar o eleitorado da Dilma.  Graças às gambiarras feita com exportações de plataforma de petróleo que está e estará em operações “off shore” da Petrobras, o País contabilizou até agora exportações fictícias de US$ 4,7 bilhões.
A gambiarra, é verdade, está prevista na legislação pertinente ao assunto denominado Repetro instituída em 2004, já no governo Lula,  mas não deixa de ser manobra contábil.  A última venda, fictícia, foi feita na primeira semana de outubro, segundo a Petrobras.  A operação envolveu venda de plataforma de US$ 1,9 bilhões.
Explico para quem não é economista.  A Petrobras “exporta” no papel a plataforma em operação ou a ser instalada no mar brasileiro, para exploração do petróleo brasileiro, para uma empresa de fachada ou para uma subsidiária integral como a Braspetro com sede em Holanda, apenas no papel.
À partir da “exportação” fictícia, a Petrobras passa a pagar aluguel para a Braspetro no exterior ou vai pagar “leasing” para qualquer banco de investimento, financiadora da plataforma no exterior.  Isto é a Petrobras S.A. matriz fica sem o ativo “plataforma”, entrando como receita fictícia o valor da “exportação” fictícia e fica com o passivo na conta aluguel ou leasing.
Se fosse uma empresa privada, isto pode ser caracterizado como lavagem de dinheiro, cujo fluxo de capital seria o inverso do normal. A Petrobras pode utilizar o esquema Repetro para trazer dinheiro de ativo vendido no exterior, como aquela operação de venda de 50% da Petrobras Oil & Gas para BTG Pactual.  Mata dois coelhos numa cajadada só.  Com a operação gambiarra da “exportação”, melhora a Balança Comercial brasileira e ao mesmo tempo traz o dinheiro da venda dos ativos da África num montante de US$ 1,5 bilhões.
Está certo que a operação da Petrobras está protegida pela legislação denominado de Repetro, em uso desde 2004, mas com certeza uma operação desta feita na área privada, deveria ser procedido da rigorosa fiscalização, podendo responder os responsáveis pelo crime de operação fraudulenta e ou pelo crime de lavagem de dinheiro.  Esquentar o dinheiro que está fora, ilegalmente é a forma que os doleiros utilizam.
Isto tudo, para produzir superávit na Balança Comercial de US 246 milhões, pela primeira vez no ano de 2013.  Se descontar a operação Repetro, a Balança Comercial de 2013, na mesma data seria de US$ 4,5 bilhões negativos.  Isto é que o mercado financeiro e executivos dos bancos internacionais enxergam.  Não tem bobo no mercado financeiro internacional, nem as agências de classificação de riscos são tão trouxas!
Portanto, o superávit primário de US$ 246 milhões anunciado pela área financeira do governo Dilma, é feito apenas para consumo interno.  O número que a imprensa, também, divulga com estardalhaço é mais que uma afronta à inteligência do povo brasileiro, mas uma ousadia da equipe da área econômica da Dilma, para enganar o povo.
Quando se trata de eleições ou melhor no caso da presidente Dilma reeleições, vale tudo.  Vale até a operação pega trouxa!  E como efeito manada, a Rede Globo anuncia no JN e todo o resto da imprensa vai atrás anunciando a “perspectiva de melhora do País”.
Estou acordado, presidente Dilma!  No meu você não bota, não!
Ossami Sakamori
Economia e política.Cotidiano. Engenheiro civil, 69, formado pela UFPR. Foi professor da UFPR. Empresário. Mercado financeiro. Construtor. Filiado no PDT, não militante. Não há censura ou moderação nos Comentários postados no rodapé da matéria. E-mail para contato: sakamori10@gmail.com Twitter: @SakaBrasil