Zé Dirceu e o melodrama

Posted by in Artigos

O mensaleiro condenado José Dirceu mandou para os companheiros cartão de Ano Novo com mensagem romântica. “O peso da injustiça pode tudo. Só não pode prender meus sonhos”, escreveu ele. Não vi o cartão, mas mensagem neste tom pede caligrafia caprichada de moça sonhadora. De sonhos soltos, é claro.

É uma mudança brutal este estilo meloso. Não se vê nem resquício do revolucionário empedernido preso fazendo gesto combativo com o punho fechado. Na frase de Ano Novo também não se nota a forma séria dos artigos que Dirceu publicava em seu blog e na imprensa antes de ir em cana.

Este é o problema de ser preso sem direito a levar uma equipe, incluindo o ghost-writer. Perde-se muito na qualidade do texto. – (José Pires)