Assistam a PORCARIA, mas leiam o texto Flávio Renegado – Mundo Moderno

Posted by in Notícias

Flávio Renegado – Mundo Moderno (Criança Esperança 2015 com letra – 16/08/2015)
Eu realmente não sabia. Leitores me mandam links sobre a participação de um tal “Flávio Renegado” no Criança Esperança da Globo. Segundo este senhor, os que batem panela da Paulista pertencem à organização racista Ku Klux Klan. Não vou falar de sua melodia porque, em casos assim, nunca é o caso. A letra é de uma pobreza boçal. Se a Globo chamou é porque deve achar que sua mensagem leva esperança às criancinhas, não é?
Mas isso é o de menos. Ele poderia, ao menos, vender a sua “arte” por sua própria conta, sem contar com a nossa ajuda.
Mas quê!!! Você que bate panela na Paulista; você que bate panela Brasil afora; você que é um entre os milhões que já foram às ruas pedir o impeachment de Dilma financia a poesia pobre do tal “Flávio Renegado”. Renegado, claro!, mas na Globo. Renegado, claro, mas não pelas tetas do governo.
O Flávio Renegado pediu ao Ministério da Cultura petista, e obteve, a autorização para captar R$ 397.050 pela Lei Rouanet, a Lei de Incentivo à Cultura. Quem arca com o custo da renúncia fiscal? Ora, os que trabalham. Os que batem panela.
Ou por outra: damos dinheiro a Flavio de Abreu Lourenço, o dito Flávio Renegado, para ele nos xingar na Globo, em rede nacional.
O “Criança Esperança” não se contenta mais em ser cafona. Agora também tem de apresentar pitadas de luta de classes e de guerra racial. Deve fazer parte da diversidade cultural. Desde que o Renan Calheiros assegure a governabilidade, é claro! Por Reinaldo Azevedo – Tags: Flavio Renegado, racismo

LETRA:

Anda tão estranho esse mundo moderno
Crianças portam fuzil, não mais bola, boneca e caderno
Vivemos em um país aonde os sonhos sempre viram poeira
Desviam a verba da merenda e querem nossos jovens na cadeia

Colarinho branco quando governa, só abusa e maltrata
Decreta para professores salários baixos, coturno e chibata
Basta de tempo ruim e clima fechado, ta brutal
Século XXI, racismo, ultravirus na rede social

Insultos mil: tição, macaco, criolo, complete a lista
Enquanto a Ku Klux Klan bate panela na paulista
Eu ainda sonho com o paraíso um mundo sem fronteiras
Tarde de sol, crianças brincando, água fresca e cachoeira

Aonde não somos julgados pela a cor da pele, mas sim pelo o coração E o progresso vem antes da ordem na bandeira da nação
Dizem que é utopia e sempre me chamam de sonhador
Mas eu acredito que a guerra sempre vai perder para o amor
http://www.facebook.com/apostoloelyvidal/videos/705425112920545/?l=8847017053717093189
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/damos-dinheiro-a-um-tal-flavio-renegado-para-ele-nos-xingar-na-globo-em-rede-nacional/