Me tomou o Espírito e comigo falou

Posted by in Notícias

“O SENHOR desnudou o seu santo braço perante os olhos de todas as nações; e todos os confins da terra verão a salvação do nosso Deus.” (Is 52:10)

A cidade está cercada.
Não se iluda, essa é a vontade de Deus.
Não há nada que você com tua pouca força possa fazer, a não ser orar.

“E tu, toma trigo, e cevada, e favas, e lentilhas, e trigo miúdo, e aveia, e coloca-os numa vasilha, e faze deles pão; conforme o número dos dias que te deitares sobre o teu lado, trezentos e noventa dias, comerás disso.” (Ez 4:9)

A fome e a dominação são favas contadas, e meio nenhum há para escapar.
A batalha será sangrenta entre os sitiadores e os sitiados.
Nenhum dos lados quer ceder.
Haverá bloqueio para a entrada de alimentos e a saída de pessoas será quase e praticamente impossível.
Tudo isso decorrente de nossos próprios erros e culpas. Nós mesmos abrimos as portas ao dominador. O que se poderia esperar?
Nós estamos afastados do Deus vivo. Nós o abandonamos em troca de promessas de favorecimentos imediatos, que sabemos ser impossível a não ser que provenha de Deus.
Já não se trata apenas dos erros dos demais cristãos, mas de todos os cristãos.
Não são somente os católicos, como costumam dizer os evangélicos; e não são somente os evangélicos, como o atribuem os católicos. São ambos os lados que cometeram todas as barbaridades pelas quais agora a nação irá pagar.
Apresentar o que Deus manda neste momento é desagradável, porém extremamente necessário.
Quem quiser ouvir, ouça e quem não quiser ouvir, verá, se estiver vivo para tal.
Neste caso não se trata de gostar ou deixar de gostar, Deus é o Senhor!
Ele não pede, Ele manda, e até o inferno obedece!
Tudo o que desejo é o bem da minha terra, da minha pátria.

“E, depois de tudo o que nos tem sucedido por causa das nossas más obras e da nossa grande culpa, ainda assim tu, ó nosso Deus, estorvaste que fôssemos destruídos, por causa da nossa iniqüidade, e ainda nos deste livramento como este, tornaremos, pois, agora a violar os teus mandamentos e a aparentar-nos com os povos destas abominações? Não te indignarias tu, assim, contra nós até de todo nos consumires, até que não ficasse resto nem quem escapasse?
Ah! SENHOR, Deus de Israel, justo és, pois ficamos escapos, como hoje se vê; eis que estamos diante de ti no nosso delito, porque ninguém há que possa estar na tua presença por causa disso.” (Ed 9:13-15)

A todos nós cabe o arrependimento, somente isso nos pode salvar.
E quanto a mim? Bem, quanto a mim já foi dito, e muito bem dito por Paulo:

“Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim se não anunciar o evangelho!” (1 Co 9:16)

Embora existam muitas boas pessoas à nossa volta, temos a maldade como a tônica social, por esse motivo Deus está permitindo toda essa afronta a uma terra que era considerada quase uma bênção neste planeta.

“Até os chacais abaixam o peito, dão de mamar aos seus filhos; mas a filha do meu povo tornou-se cruel como os avestruzes no deserto.
A língua do que mama fica pegada pela sede ao seu paladar; os meninos pedem pão, e ninguém lho dá.
As mãos das mulheres piedosas cozeram seus próprios filhos; serviram-lhes de alimento na destruição da filha do meu povo.” (Lm 4:3,4;10)

De tudo haverá falta, comidas, remédios, combustíveis, etc… A comida será tão escassa, que ração de porcos será manjar a muitos olhos.
E a nós servos de Deus, Ele nos manda que passemos a viver adequadamente, porque tudo, no tempo certo será cobrado, principalmente o abuso do bem-estar proveniente do trabalho de irmãos menos favorecidos.
Lembremo-nos que o Senhor a tudo vê e de tudo nos pedirá contas. Portanto, que ninguém seja um peso a seu irmão e que não se negue ao outro aquilo que estiver ao teu alcance fazer.
A fome levará muitos à morte. Uma morte ruim, por se tratar de morte lenta, cruel; a morte a olhos vistos.

“Os mortos à espada mais ditosos são do que os mortos à fome; porque estes se esgotam como traspassados, por falta dos frutos dos campos.” (Lm 4:9)

Como não sabemos servir a Deus na fartura e na bonança, então seremos entregues à escassez para que possamos voltar aos caminhos do Senhor.
O que semeia com lágrimas, com alegria ceifará.

(ap. Ely Silmar Vidal – skype: siscompar – fones: 041-41-99820-9599 (TIM) – 021-41-99821-2381 (CLARO e WhatsApp) – 015-41-99109-8374 (VIVO) – 014-41-98514-8333 (OI) – mensagem 150617 – Me tomou o Espírito e comigo falou – imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos:

(ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.elyvidal.com.br