Procuradoria Geral da República em Brasília quer que Carli Filho seja julgado pelo tribunal do Júri de Curitiba por duplo homicídio doloso eventual na forma qualificada.

Nota para a imprensa

O Subprocurador-Geral da República, Doutor Francisco Rodrigues dos Santos Sobrinho, que oficia junto ao STJ em Brasília no processo criminal que trata do caso do ex-deputado estadual do Paraná Luiz Fernando Ribas Carli Filho, através do Parecer n. 253/2012 disponibilizado nesta quinta-feira (22/11), opinou pelo provimento do Recurso Especial interposto pelo Ministério Público do Paraná e improvimento do recurso da defesa interposto pelo advogado René Ariel Dotti. Figura como Relator o Ministro Sebastião Reis Jr. da Sexta Turma.

O advogado Elias Mattar Assad, que figura na acusação representando a família d a vítima Yared, declarou que o parecer da PGR quando opina pelo provimento do recurso da acusação, entende que Carli Filho deve ser julgado por duplo homicídio doloso eventual na forma qualificada e que todas as questões levantadas pela defesa devem ser discutidas e julgadas pelo tribunal do júri de Curitiba e não nos tribunais em Brasília como pretendeu a defesa. Assad prevê que nos próximos dias o Ministro Relator incluirá em pauta para julgamento, estimando que o acusado poderá ser julgado pelo júri em Curitiba já no próximo ano.

Peterson Hofmann

Ass. Imprensa

Relembrando o caso:(clique aqui)