Como ver a ideologia de gênero

By Portal da Radio

j

December 20, 2021

O tempo passa e as questões acerca da ideologia de gênero, tomam conta de nossas vidas.

Em Salvador, conforme informações do G1 da Bahia, existe um bairro chamado Cabula. Esse bairro, está localizado no miolo central de Salvador. Pois bem, nos contam os fatos, que em uma escola nesse bairro, Colégio Estadual Heitor Villa Lobos, no dia 11 de novembro de 2021, um certo maníaco sexual, travestido de professor, cujo nome não quiseram divulgar, o que eu acho conivência com o crime, teria estimulado jovens do 6º ano do ensino fundamental, (crianças em média com 11 anos), a beijarem-se (meninos com meninos; meninas com meninas; etc…) e para ter atendido seu intento, prometeu pontos, e dinheiro às crianças.

O que nos choca, além desse fato que é monstruoso, é que a diretora ao tomar conhecimento do fato, foi à sala de aula e providenciou que as crianças apagassem os vídeos gravados em seus celulares

Tudo bem, segundo consta, a direção da escola, pediu o afastamento do meliante, e a instauração de um procedimento administrativo.
Sinto senhora, isso não é atitude que acalme ânimos de pais e avós, e mesmo de parentes, ou até mesmo de amigos.

A direção da escola, disse, que “repudiou o ato e agiu imediatamente”, porém, a ação imediata que se nota, é de apagar dos celulares das crianças os vídeos, provas cabais do fato.

Conforme transcrição de um áudio de uma aluna:

“Estávamos em uma aula com o professor de artes. Aí uma menina chegou no professor e falou: ‘professor, eu gosto daquele menino’. Aí o professor incentivou a gente a se beijar, menina com menina, menino com menino e menino com menina. Aí ele falou depois: ‘quem se beijar dou cinco pontos’. E ofereceu até dinheiro, R$5. Aí a diretora veio e pediu o celular de todo mundo que estava na sala, e pediu todos os vídeos das pessoas que estavam na sala e apagou”.

Note-se que a própria diretora confirma o relato da aluna.

Em seu instagram a direção da escola emite parecer “ceheitorvillalobos
Em relação aos fatos noticiados envolvendo um professor de artes e alunos do Colégio Estadual Heitor Villa Lobos, necessários esclarecer alguns pontos:

– Em primeiro lugar, a gestão repudiou o ato e agiu imediatamente, solicitando a afastamento do professor em menos de 24 horas após o acontecido.

– A gestão enviou ata elaborada com oitiva das crianças, na presença dos pais no mesmo dia do ocorrido a SEC e pediu o afastamento imediato do professor e adoção das medidas cabíveis.

– No sábado, dia 13 de novembro a gestão reuniu com os responsáveis e comunicou que o professor já havia sido afastado e que a SEC iniciou um processo de sindicância. Nada foi escondido dos responsáveis, todos os detalhes foram relatados e lavrados em um terceira ata que foi assinada por 16 (dezesseis) responsáveis.

– Solicitei ao alunos que apagassem os vídeos, porém antes, fiz o envio para um aparelho de celular meu, de dois com conteúdo claro do ocorrido, os quais já foram enviados a SEC para serem anexos a sindicância.

– Ressalto que ao deletar os vídeos dos aparelhos dos alunos, visei a preservação da imagem dos menores, o que tem previsão tanto na Constituição Federal de 1988 (CF/88) quanto na Lei Federal nº 8.069 de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA), sendo direito fundamental dos menores envolvidos e meu, que tenho dever enquanto gestora. Inclusive tenho registrado em ata agradecimento de pais que entenderam a minha ação visando a proteção da imagem dos alunos. Seria impossível se houvesse o vazamento dos videos, além da exposição dos menores serviria apenas para dar IBOPE a mídias sensacionalistas.
Como dito aos resposáveis e declarado a SEC, tenho em meu poder dois vídeos que comprovam o ocorrido e que poderão ser disponibilizados para o Ministério Publico ou Delegacia do Menor.

Concluo, reafirmando o meu respeito aos meus alunos e seus responsáveis e me coloco a disposição para colaborar com toda e qualquer informação necessária.

Jeana Lemos de Oliveira – diretora do Colégio Estadual Heitor Villa Lobos.”

Quanto a atitude desta diretora, ressalto, que os celulares, são propriedade dos pais dos alunos, e que somente estes, poderiam ter tomado tal atitude, especialmente, diante da gravidade do ocorrido.
Não concordo de forma alguma com a atitude dessa diretora, porque, ficamos nas mãos de alguém que foi relapso, até o acontecimento do fato, portanto, nada garante, sua lisura na continuidade dos fatos.
E quem garante, sua lisura na escolha dos vídeos escolhidos para estarem salvos?

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo: COJAE 0001-12-PF-BR; Psicanalista: CONIPSI CIP: 0001-12-PF-BR; Jornalista: DRT-0009597/PR e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333
(41) 99109-8374
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 04112021 – Como ver a ideologia de gênero – (imagens da internet)

Aproveito para deixar claro que os trabalhos que tenho desenvolvido, são de pura e simplesmente divulgação do que acho interessante para conhecimento geral, e não busco ganho algum com isto, senão o de transmitir conhecimento.

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se a mensagem foi útil, e acha que pode ser útil a mais alguém, divulgue:
(ao replicar, preserve a fonte)

E siga-nos também através deste link: https://www.bitchute.com/video/cd1oMQt8fxXy/

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

Publicações Recentes

Como, porquê e em quem votar

Ninguém sabe de nada e também, possivelmente, nunca saberá... Isso nos coloca na posição, de que...

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *