Histórias de alguns safados

By Portal da Radio

j

March 28, 2020

Acompanhamos o desenrolar de nossa história a partir de variados pontos de vista, começamos por um ladrãozinho, que surge na imprensa por roubo de carro.
Naturalmente que mais tarde essa história será contada, entre risadas, e mesmo romantizada pelo próprio autor da delinquência, como por outros. O que resta no entanto, é o começo, o meio e o fim.
Bem, o começo, é o roubo de carros descrito, o meio, é o fato de que ele de fato viria a compor inúmeros sambas e canções, que cairão no agrado de muitos.
E o fim, é que hoje, velho e rico, a conveniência do ponto de vista, não lhe permite ver, resta saber porque, o que tão evidentemente cantou, ao longo de sua trajetória, e que vemos, especialmente nesta canção:

“Vai Passar

Vai passar nessa avenida um samba popular
Cada paralelepípedo da velha cidade essa noite vai se arrepiar Ao lembrar que aqui passaram sambas imortais
Que aqui sangraram pelos nossos pés
Que aqui sambaram nossos ancestrais
Num tempo página infeliz da nossa história,
passagem desbotada na memória
Das nossas novas gerações
Dormia a nossa pátria mãe tão distraída
sem perceber que era subtraída
Em tenebrosas transações
Seus filhos erravam cegos pelo continente,
levavam pedras feito penitentes
Erguendo estranhas catedrais
E um dia, afinal, tinham o direito a uma alegria fugaz
Uma ofegante epidemia que se chamava carnaval,
o carnaval, o carnaval
Vai passar, palmas pra ala dos barões famintos
O bloco dos napoleões retintos
e os pigmeus do boulevard
Meu Deus, vem olhar, vem ver de perto uma cidade a cantar
A evolução da liberdade até o dia clarear
Ai que vida boa, ô lerê,
ai que vida boa, ô lará
O estandarte do sanatório geral vai passar
Ai que vida boa, ô lerê,
ai que vida boa, ô lará
O estandarte do sanatório geral… vai passar” – (Chico Buarque)

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

Nosso País, hoje, pode perfeitamente ser considerado o País do faz de conta.
Faz de conta que você manda, que eu faço de conta que obedeço, até enquanto esse jogo for interessante, porque a partir do momento que isso deixar de ser interessante, eu faço de conta que mando, e você obedece, porque o poder do capital, sempre será o mais forte, abaixo apenas, é claro, do poder das armas; só não esqueça, quem tem o poder do capital, acaba por ter, também, o poder das armas.
E é assim, que vemos no dia 24/03/2020, uma desembargadora de nome Sandra Inês Rusciolelli, juntamente com mais dois advogados, sendo que um deles é o rebento da própria desembargadora Vasco Rusciolelli, sendo presos temporariamente, na quinta fase da operação Faroeste.

Graças a Deus, vemos uma situação, que podemos inclusive considerar inusitada no Brasil. Imaginem vocês, que o STJ Superior Tribunal de Justiça ordenou a prisão temporária dos três. Lembrando que essa 5ª fase da operação Faroeste aconteceu na cidade de Salvador em Praia do Forte, e na cidade de Rondonópolis no Mato Grosso.

Vejam só… Será que existem venda de decisões judiciais no Brasil?
Naturalmente que temos tudo para crêr, que isso não passe de intriga da oposição, imaginem que uma desembargadora, estaria envolvida em uma atitude criminosa de tal monta, e ainda mais com seu filhinho, este advogado, ou seja, já se encaminhando para amanhã ou depois vir a ser outro desses miseráveis desembargadores que hoje ocupam tão altos cargos e destroem os valores do nosso judiciário.
Mas lembrem-se, um País que tem Dias Toffoli, como presidente do STF Supremo Tribunal Federal, e Gilmar Mendes como outro dos membros do referido tribunal, não pode ter ninguém diferente na qualidade de desembargador, ou mesmo de desembargadora.

O que me deixa admirado é ter alguém no STJ que possa ter tido a ousadia de autorizar a referida ação que visa a desarticulação do esquema criminoso que atende à venda de decisões judiciais, através de juízes e desembargadores ligados ao Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.

E naturalmente, que o otário e idiota do brasileiro comum, como eu, não veria como é que isso possa ser possível, afinal de contas, o Dias Toffoli que é o presidente da Suprema Corte, nas planilhas da ODEBRECHT, só recebeu a alcunha de “AMIGO DO AMIGO DE MEU PAI”. E não esquecendo que Gilmar Mendes, que foi flagrado várias vezes em grampos:
– Em 2014 com o governador do Mato Grosso Silval Barbosa, que devido a um envolvimento em um gigantesco esquema de corrupção, foi alvo de uma operação de busca e apreensão da Polícia Federal;
Interessante que Gilmar na conversa com o meliante, mostra-se tão surpreso com a atitude, que fala descaradamente: “Eu vou falar com o Toffoli”
A pergunta é sempre aquela: Falar o que com o Toffoli? Bem partindo de Toffoli, Gilmar Mendes et-caterva que hoje obstrui a justiça desde o STF, só podemos entender que: “Aos amigos os favores, aos inimigos a lei.” (Maquiavel)
– E o outro grampo sugere uma conversa de membros da mesma quadrilha articulando, como velhos amigos, onde Aécio Neves pede uma indicação de que Gilmar deveria pedir ao Flexa a fim de que o mesmo atue a favor de Aécio em determinada situação.
Fica clara a situação de que se houvesse aí uma atuação republicana, não haveria necessidade de articulação.

Gilmar, Gilmar, quanta coisa podre esconde em teus lindos tapetes?

Neste ponto notamos que esquemas criminosos não passam de “modus operandi” da grande maioria dos ocupantes dos altos escalões desse poder pútrido e fétido que até hoje opera no Brasil.
– corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico influência?
Imagina, esse deve ser o cafezinho dessas quadrilhas que operam de dentro dos grandes salões.
Os verdadeiros crimes, são aqueles, dos quais ninguém da sociedade civil, ousa sequer imaginar que seja possível existir nessa esfera do poder.

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

E vem à luz uma fala do grande General de Exército Edson Leal Pujol –
Comandante do Exército, num momento de crise bastante acentuada, tanto na seara política, como na área econômica, que tenho certeza nos dá um alento de que nem tudo deverá ficar como está, neste momento em que alguns, estão tentando abalar as estruturas democráticas, Câmara, Senado, STF e mídia em operação, mancomunados tentam dar um golpe e dessa forma invalidar a, praticamente, única eleição verdadeiramente honesta dos últimos 30 anos nesta terra.
Edson Leal Pujol, um gaúcho de 65 anos, nascido na cidade de Dom Pedrito no magnífico estado do Rio Grande do Sul, nos mostra que está alerta e atento aos movimentos no grande tabuleiro.

“Integrantes da Força Terrestre e da nossa grande Família Verde-Oliva. Vivemos o enfrentamento de uma pandemia que exige a união de todos nós brasileiros.
O momento é de cuidado e de prevenção, mas ao mesmo tempo, de muita ação por parte do Exército Brasileiro. Para tanto o nosso Exército está integrado ao esforço de toda nação sob a coordenação do Ministério da Defesa e junto às Forças irmãs.
Após rápido e minucioso exame da situação que se mostra extremamente dinâmica para fazer frente a essa ameaça diretrizes foram expedidas pelo Comando do Exército e em nível setorial pelo Comando de Operações Terrestres, pelo Departamento-Geral do Pessoal e pelo Departamento de Educação e Cultura do Exército, bem como de orientações voltadas para a prevenção e ao combate do coronavírus no seio da família militar.
Além disso, foram elaborados planos para nossa participação em operação conjunta coordenada pelo Ministério da Defesa.
Também criamos uma página especial no Portal do Ministério do Exército para disponibilizar ao nosso público o máximo de informações.
Agora depois de todas essas medidas iniciais, julgamos que é o momento oportuno para lhes dirigir esta mensagem de estímulo e de confiança.
Uma de nossas responsabilidades para com a Nação, particularmente, neste momento de crise, é de que a nossa tropa deve manter a capacidade operacional para enfrentar esse desafio e poder fazer a diferença.
Talvez seja a missão mais importante da nossa geração. Assim, estamos implementando medidas para salvaguardar a saúde e a higidez de todos nós… Soldados!
Da mesma forma os estabelecimentos de ensino adotaram cuidados especiais com o intuito de proteger seus instrutores e alunos.
É importante lembra que neste momento, os integrantes do sistema de saúde são os nossos combatentes da linha de frente.
Diuturnamente, esses profissionais estão dando exemplos de coragem e comprometimento na luta contra os efeitos indesejáveis dessa doença.
Toda a Família Verde-Oliva deve seguir as orientações oficiais dos órgãos governamentais e do Sistema de Saúde do Exército.
Nossa Reserva Pró-Ativa, nossos pensionistas e familiares, fazem parte dessa mobilização. Estamos e estaremos sempre juntos, apoiando nossos guerreiros.
Contamos com a ajuda de todos, porque o momento exige união, organização e especial cuidado com a própria saúde e a dos que nos cercam, para que possamos superar mais esse desafio que a história dos nosso País nos apresenta.
O Braço Forte atuará se for necessário e a Mão Amiga estará mais estendida do que nunca aos nossos irmãos brasileiros.
A todos a certeza de que parafraseando a nossa canção, se a nossa Pátria amada está sendo ameaçada: LUTAREMOS SEM TEMOR!” – (General de Exército – Comandante Geral – Edson Leal Pujol)

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (OI)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 25032020 – Histórias de alguns safados – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

Publicações Recentes

Luta ideológica

Essa cantilena a que estão querendo fazer o povo brasileiro crer, de que existe uma luta de...

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *