By Portal da Radio

j

May 1, 2022

Dentre as inúmeras aberrações que envolvem direta ou indiretamente o julgamento de Daniel Silveira, nós encontramos o fato de que:
Primeiro, o juiz que se se tornou vítima neste fato, foi o próprio Alexandre de Moraes, ao qual estaria vedado que atuasse como juiz da referida causa, motivo: suspeição.
Segundo, a Suprema Corte, está totalmente enlameada em coisas que estão bem definidas na nossa Constituição Federal, no Artigo 95, parágrafo único e inciso 3º, como proibitivas ao que exerce o cargo de Juiz:

“Aos juízes é vedado:
I – exercer, ainda que em disponibilidade, outro cargo ou função, salvo uma de magistério;
II – receber, a qualquer título ou pretexto, custas ou participação em processo;
III – dedicar-se à atividade político-partidária.
IV – receber, a qualquer título ou pretexto, auxílios ou contribuições de pessoas físicas, entidades públicas ou privadas, ressalvadas as exceções previstas em lei; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)
V – exercer a advocacia no juízo ou tribunal do qual se afastou, antes de decorridos três anos do afastamento do cargo por aposentadoria ou exoneração. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)”

Ao exposto, temos que cabem inúmeras explicações, especialmente de: Cármen Lúcia (participa de reuniões com pessoas vinculadas a entidades político-partidárias); Gilmar Mendes (e seu instituto); Rosa Weber (e seu flagrante envolvimento com a esquerda e sua cartilha); Dias Toffoli (se tem alguém que tem muito a explicar este é o cara “O Amigo do Amigo de meu Pai!”); Fachin (uau, nem que se explique conseguirá dobrar minha linha de pensamento); e o mesmo digo de Barroso e seus casos estranhos e interessantes, (João de Deus, Césare Battisti, entre outros, o rosário é longo e flagrante);
Podemos ficar apenas por aí, não que Lewan não tenha que se explicar, ou o próprio Fux, naturalmente.

Em um flagrante bastante interessante e também eterno, porque gravado em vídeo, e já printado, encontramos um questionamento feito por Tábata Amaral ao Luis Roberto Barroso, onde ela diz:

“Estou muito preocupada com as eleições deste ano. Para mim não é óbvio que a gente já derrotou Bolsonaro.”

Ao que responde o ilustre meritíssimo: “É preciso ter uma compreensão crítica, de que há coisas ruins acontecendo; mas é preciso não supervalorizar o inimigo.
Nós somos muito poderosos, nós somos a democracia.
Nós, nós é que somos os poderes do bem.
É preciso enfrentá-los, mas sem a sensação de que nós perdemos…”

Passear pela pocilga é algo bastante bom vez ou outra.
Alguém pode ter perdido por lá, alguma coisa de valor.

Sei que isso é difícil, mas, vai que sucede?
Nunca se sabe. De qualquer forma, trago aqui o desafio, decida você.

Veremos o ardil: Xingue-os do que você é. Acuse-os do que você faz! Porém, isto, elevado à enésima potência, de forma a conseguir intranquilizar corações inquietos pelo caminho.

Luiza Erundina, PSOL que na planilha “Atlético Mineiro” em 21/04/2022 disse:
20:52 – “Não vai ficar barato! Nós, da bancada do @psolnacamara, vamos apresentar Projeto de decreto legislativo para sustar o decreto presidencial que isenta o deputado bolsonarista dos crimes que o STF o condenou. Além disso, também ajuizaremos uma ação pedindo anulação do decreto.”

E claro, entre uma fala e outra, caí no prudente dito de Fernanda Melchionna, membra do PSOL e este partido na planilha atendia pelo apelido de “Atlético Mineiro”:
19:47 – “Não iremos aceitar o autoritarismo de Bolsonaro e seu desrespeito pela democracia. O PSOL recorrerá ao STF e também entrará com Projeto de Decreto Legislativo para anular o indulto dado a Daniel Silveira.”

Olhando bem, qual o quê, sem mais, que graça teria, sem o pronunciamento de Talíria Petrone, PSOL, vulgo “Atlético Mineiro”:
18:51 – “Bolsonaro assinou decreto que dá indulto a Daniel Silveira, um dia após o STF decidir por sua prisão. O presidente quer blindar mais um aliado que se utiliza do ódio para atacar as instituições democráticas e insultar a memória de Marielle Franco. Inadmissível e escandaloso!”

Poderia ter cessado a chiadeira, afinal de contas a chaleira foi tirada do fogão, já se passava algumas horas, desde o acontecido.
Mas sempre temos as figuras risíveis e esdrúxulas, e entre elas Ciro Gomes, este é o “Sardinha” na planilha, que do alto de sua sabença nos diz:
19:57 – “Acostumado a agir em território de sombra entre o moral e o imoral, o legal e o ilegal, Bolsonaro acaba de transformar o instituto da graça constitucional em uma desgraça institucional. Tenta, assim, acelerar o passo na marcha do golpe. Mas não terá sucesso.”

Entre as figuras mais excêntricas, não que uma seja mais que outra, apenas, força de expressão, encontro também o ilustre, auto intitulado “NOVO”, só não se sabe em quê, o tar João Amoedo:
22:27 – “Bolsonaro mais uma vez demonstra o risco que representa para a democracia e o descaso com o cidadão brasileiro: protege um aliado condenado, inicia uma crise institucional, afronta o Estado de Direito, cria uma cortina de fumaça e ignora os verdadeiros problemas do Brasil.”

Claro fica, que desfilar o rosário de pragas e pestilências, sem algumas moscas inquietas, não seria tão inquietante, e por isso, quando me deparei com a Gleisi Hoffmann, aquela que recebeu os codinomes carinhosos de “Amante” ou “Coxa” (conforme a ocasião não podemos esquecer que o marido dela era o “filósofo” na mesma planilha. O tal do Paulo Bernardo), mas, não achei nem um pouco estranho:
19:05 – “Se Bolsonaro tivesse agido tão rapidamente para enfrentar a pandemia, a inflação e o desemprego, como foi para salvar a pele de seu cúmplice condenado por atentar contra a democracia, o Brasil e o povo não estariam sofrendo a maior crise da história.”

No mesmo embalo surge a arrogância em forma de gente. Aquele que engoliu-se a si mesmo, e até hoje não conseguiu parir o próprio ego.
Naturalmente que falo de Guilherme Boulos, PSOL “Atlético Mineiro”:
18:34 – “Bolsonaro jamais cogitou dar indulto para a mulher que foi presa em 2021 por furtar um pacote de macarrão para os filhos. Mas assinou hoje o “perdão” para Daniel Silveira, deputado do seu partido que prega a ditadura e o fechamento do STF. São os milicianos no poder!”

E os fantasmas vão passando, são figuras que aterrorizaram, mas que percebo agora, apenas tomaram aquelas formas, porque nós mesmos assim o permitimos.
Então, quando olho agora, percebo que não passam de figuras desagradáveis é verdade, mas não passam disso.
Assim vejo, um tar Paulo Pimenta, que atendia pelo apelido carinhoso de “Montanha” na planilha: Imaginem vocês, o que representou isso na família onde nasceu:
21:27 – “Conceder indulto para um criminoso contumaz indo contra uma decisão do STF é gravíssimo. O miliciano abre o caminho para uma crise institucional. Nós sempre estaremos ao lado da democracia e defendendo a autonomia das instituições. Bolsonaro tem bandidos de estimação!”

Mas é claro, que se ficasse somente nisso, ainda estaríamos no paraíso, porque, quanto menor o número de energúmenos, tanto melhor teria sido para o passado recente, em que esses fantasmas assombravam nossa vida e o futuro de nossas crianças.

E é aqui que encontro o Humberto Costa o “Drácula” da planilha:
19:14 – “Bolsonaro afronta o STF com perdão a deputado que ameaçou ministros e pregou golpe de estado. Está em busca de pretextos para tentar golpear a democracia. O Congresso Nacional precisa se manifestar.”

Bem a flora é bastante sortida e não poderia ser diferente com a fauna, que aliás é bastante barulhenta.

É aqui que passa sorridente, cantarolando e saltitante um indolente Randolfe Rdodrigues, muito propositalmente chamado “Múmia” na planilha, enquanto seu partido REDE é cognominado “Remo” time de futebol:
18:44 – “Daniel Silveira foi condenado por tentar impedir o livre funcionamento dos Poderes. O que o Presidente da República faz? Usa um dos Poderes para perdoar o criminoso. A missão de Bolsonaro e do Bolsonarismo é esculhambar a Constituição. Não permitiremos!!”

De repente surge à minha frente uma ex-proprietária de um restaurante no Rio de Janeiro, e que me parecia totalmente fora do esquadro, afinal de contas, comunista empreendedora?
Essa é a Erika Kokay, do PT “Flamengo” na planilha:
20:35 – “Perdão de Bolsonaro a Daniel Silveira é completamente nulo. O presidente agiu com o objetivo de afrontar o Supremo, dar resposta ao bolsonarismo e incentivar crimes contra a democracia e o Estado de direito. Usou a caneta para fazer sua política suja!”

O rosário de horrores vai se aproximando do fim, não da galeria de assombração, mas, porque não há espaço para tanta sandice junta.
E desce, como uma ameaça do lado mais negro da espiritualidade, uma tal Sâmia Bomfim, PSOL:
19:15 – “Vamos entrar com um Projeto de Decreto Legislativo para anular o indulto dado a Daniel Silveira por Bolsonaro. Também recorreremos ao Supremo. Ele aparelha as instituições para defender seus aliados criminosos e estimula o enfrentamento e polarização de sua base contra o STF.”

Como seria bom dizer a vocês que essa lista, é apenas uma pequena lista. Não, esta lista, é apenas um condensado, pequeno e bem pouco ilustrativo do que realmente assombra a nação brasileira.

Aguardem que vem aí, aquela que inclusive perturbou e tem perturbado uma grande parcela da população. Aquela, que não se podia falar coisa alguma a seu respeito que já processava e movimentava o Ministério Público contra os seus desafetos.
Falo da Maria do Rosário, aquela que carinhosamente está cognominada como “Solução”:
21:38 – “O anúncio do indulto ao condenado Daniel Silveira é início de uma ruptura institucional. A extrema-direita mostra que não pretende cumprir a lei e aceitar a derrota nas urnas em 2022. As instituições precisam reagir uníssonas contra essa ameaça e derrotar a ameaça de novo golpe.”

Não se iludam, isso tudo não seria nada, não fossem os jornazistas de PlanTão para dar-lhes a cobertura que necessitariam.
Não sabemos exatamente, se essa cobertura é por ignorância, por paixão, ou mesmo por algum tipo de mecanismo corruPTo ou corruPTivo. O certo é que são inúmeros os defensores dessa claque maldita.
Aqui vemos a Vera Magalhães:
18:48 – ” Você, antipetista. O que faria se no dia seguinte ao julgamento do mensalão Dilma editasse uma medida suspendendo a prisão de Dirceu, Genoíno etc? Berraria na janela, não? Ela não fez. Seu ídolo está fazendo.”

Enquanto isso, eis que surge na calada da noite, o tar de Brunno Melo:
18:51 – “O decreto assinado hoje pelo presidente Bolsonaro concedendo indulto a Daniel Silveira é uma das maiores afrontas ao estado democrático de direito das últimas décadas.”

E como não se vive só de umas, porém também de uns, eis que desabrocha o Senador Alessandro Vieira:
22:12 – “Democracia exige respeito às decisões judiciais, mais ainda do STF. Sou crítico notório de alguns ministros, mas 10 dos 11 membros julgaram o réu culpado. Se uma decisão com este peso pode ser desconstituída por um ato unilateral do PR, não vivemos mais em um regime democrático.”

E claro, não poderíamos ficar sem a cabeça iluminada do que pensa que pensa, e para tanto até estudou filosofia.
Claro que estudou filosofia, para dar aulas, porque para filósofo, o cara, está mais próximo daquele monte, onde nascem cogumelos e as moscas rodeiam.
Sim, eu falo do Joel Pinheiro:
22:57 – “Eu acho que esse indulto vai cair rapidinho no STF, pois é completamente inconstitucional, e Bolsonaro sabe disso. Ele só o concedeu para iludir seus seguidores. Em breve saberemos.”

Creio que este tal Joel Pinheiro, tem estudado com o Átila Iamarino, aquele biólogo que não acerta uma, mas que não deixa de dar seus pitacos. Acho que eles pensam: “vai que agora eu acerto!”

Poderíamos muito bem, ter passado sem tanta porcaria, no entanto, não posso ignorar que isso é o que hoje tem voz no Brasil.
Se duvida do que eu digo, avalie os passos dos membros da hoje, tão ardilosa Suprema Corte, e verá que não estou falando nem metade do que de fato eu poderia ter dito.

E como que fechando com chave de ouro, temos o MARRECO, que resolveu também manifestar o ponto de vista vesgo que ele parece ter a muito tempo, pena que o Brasil, demorou muito para perceber isso.
Bem, para quem não ligou o hábito ao monge, o Marreco, é ninguém menos que aquele juizeco que teve todas as suas canetadas anuladas, ou canceladas, ou postas em dúvida pelo STF, e que mesmo assim, ele continua, por um motivo que desconhecemos, defendendo seus algozes; aquele, que atende pelo nome de Sergio Moro:
20:00 – “O confronto entre o Presidente e o STF é preocupante. Quem perde é o país pela instabilidade. Mas não há como ignorar graves erros de parte a parte: seja em ameaças ao STF de um lado ou em julgados que abriram caminho para a impunidade da corrupção. A lei deve valer para todos.”

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo: COJAE 0001-12-PF-BR; Psicanalista: CONIPSI CIP: 0001-12-PF-BR; Jornalista: DRT-0009597/PR e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333
(41) 99109-8374
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 23042022 – Pérolas na pocilga – (imagens da internet)

Aproveito para deixar claro que os trabalhos que tenho desenvolvido, são de pura e simplesmente divulgação do que acho interessante para conhecimento geral, e não busco ganho algum com isto, senão o de transmitir conhecimento.

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se a mensagem foi útil, e acha que pode ser útil a mais alguém, divulgue: (ao replicar, preserve a fonte)

Siga-nos através do link: https://www.bitchute.com/video/I9gOoPbBU974/

leia este texto completo e outros em: http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

Publicações Recentes

Clama a Deus por tua vida

"Ouve, ó Deus, a minha voz nas minhas perplexidades; preserva-me a vida do terror do inimigo....

O Caminho de Deus

"Eu sei, ó Senhor, que não cabe ao ser humano determinar o seu caminho, nem cabe ao que anda...

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *