Que é vergonhoso? visita íntima de Dilma a Lula, ou a farra com o dinheiro público

Posted by in Notícias

Oito vezes do valor correto, foi o orçado para a compra de um porta aviões em 2014. Esta é apenas mais uma das inúmeras sem vergonhices em que se vê envolvida a nossa Marinha.
A farra já é antiga, em 2012, o TCU já cancelou uma ‘farra de compras’ dos fuzileiros – 17 de ago de 2012 –
e novamente em 2015 – 474 ítens em uma pequena e básica comprinha para uma base naval.
Uma base naval, alguém imaginaria a mesma sem bebidas alcoólicas, abastecendo a adega da mesma?
É claro que não, afinal de contas, se o contribuinte ao dirigir-se ao supermercado pode adquirir bebidas alcoólicas para seu consumo diário, porque os bravos soldados que agora estão lutando bravamente para salvar a nação das garras dos comunistas, não poderiam gastar algumas centenas de milhares de reais, nessas benesses, que lhes serviria mesmo para atendimento a eventos.
Lazagna a R$ 18,00 a porção que atende uma pessoa. Leve-se em conta, que essa mesma porção em supermercados locais chega a custar R$ 9,00, ou seja a metade do valor do pregão eletrônico. Simplesmente, repito, a metade do preço.
A base de fuzileiros navais de São joão do Meriti, no Rio de Janeiro, disponibilizou para esta ida ao supermercado, a importância de R$ 162 milhões de reais, e precisamos lembrar que não é uma compra abrangente, senão uma compra para abastecimento com produtos, que em linhas gerais e na mesa de muitos brasileiros (que diga-se de passagem pagam esta compra) considerariam por supérfluos, coisas que a maioria dos brasileiros, não vêm em vida, e naturalmente, não o veriam mortos.
90 toneladas de lazagna congelada, empadão de frango, cerveja, cachaça, vodka, licor e como não poderia deixar de ser, (repito, aos bravos e valentes soldados que estão dando suas vidas pela destruição do comunismo em nosso País) wisky 12 anos. Sim, o 12 anos. 64 mil latinhas de cerveja, além de vinho conhaque e vodka
imaginemos que R$ 390.000,00 desse pregão é para o abastecimento de algo similar a uma adega, afinal de contas, não me consta que bebidas alcoólicas estejam em outro setor que não seja a adega.
30 toneladas de azeitona, e 900 kilos de um queijo sofisticadíssimo, pela módica cifra de R$ 31.000,00.
170 litros de whisky 12 anos ao irrisório preço de R$ 262,00 o litro, sendo que nos supermercados da região do Rio de Janeiro, o mais caro whisky 12 anos não passa de R$ 189,00 o litro.
Pelo visto uma parte de nossas Forças Armadas está alcoolizada, e não entende o ridículo que está fazendo, principalmente quando em nota comunica à imprensa que irá “Buscar dados com outras organizações militares a fim de dar uma resposta a esse caso”, que diga-se de passagem é vergonhoso para toda a entidade que se diz chamar “Forças Armadas”.
Sabemos que a movimentação de nossas Forças Armadas no sentido de garantia da Lei e da Ordem, cumpre apenas o que está sendo determinado pelo governo. Devemos nós, os cidadãos que pagam impostos lembrar, que o governo ora em atividade no Brasil é delinquente, e se algum militar ousar me olhar nos olhos e cobrar do povo os delinquentes que ocupam os altos postos, eu responderia em alto e bom som, que os militares, (não importa de que arma seja), sabe melhor quem é quem na ordem do dia, e se algum povo analfabeto elegeu algum delinquente, cabe às nossas Forças Armadas, o cumprimento da lei e da ordem, para a normalidade da nação, tirando o delinquente do poder. Porque nossas Forças Armadas não são, cegas, surdas, ou mudas, e muito ao contrário disso, sabem exatamente onde circulam as pessoas de bem.
Se no entanto não temos um serviço militar à altura de coibir delinquentes nos altos postos, então, para que nos servem esses mesmos militares? Para nos dizerem que nós os cidadãos comuns, que não temos sequer como decidir sobre os rumos de nossas próprias vidas, teríamos que saber votar? Mas que importa o saber votar, se o sistema de votação é viciado, fraudulento e está a serviço da delinquência?
Não é por acaso, da competência do braço forte e mão amiga o fiscalizar e o fazer com que os líderes mafiosos estejam fora do jogo? Quem pode deter a máfia? Se somos nós os cidadãos, então está declarada a ruina da nação.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 020618 – Que é vergonhoso? visita íntima de Dilma a Lula, ou a farra com o dinheiro público – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE